Destaques

Caminhões na pista: município pede apoio da PRF

Autoridades se reuniram com chefe da Subdelegacia Metropolitana para tratar da obstrução do acesso a bairros

05 de agosto de 2022

Caminhões estacionados na saída da Pedro Romão: obstáculo para demais motoristas

Motoristas que utilizam a Adulce Garcia para entrar ou sair dos bairros Sertão de Santa Luzia e Sertão do Valongo têm enfrentado um problema adicional ao péssimo estado da faixa que separa a rua da BR-101: o trecho, servido por um restaurante de beira de estrada, é utilizado por caminheiros para descanso ou pernoite. A depender da quantidade de veículos estacionados em dado momento, alguns caminhões bloqueiam o acesso à rua.

Situação semelhante ocorre do outro lado da 101, onde a avenida Pedro Romão também acaba parcialmente obstruída pela presença dos caminhões (foto). A Guarda Municipal (GM) chegou a ser acionada, mas, como as marginais da rodovia estão sob jurisdição da União, autoridades do município resolveram recorrer à Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Na tarde desta quinta-feira (4), o presidente da Câmara Municipal, vereador Jonas Raulino (MDB), e a secretária de Segurança Pública e Defesa do Cidadão, Rosane Posanske, conversaram, através de videoconferência, com o titular da Subdelegacia Metropolitana da PRF, Fernando Alessandro, que se comprometeu a despachar uma viatura tão logo seja alertado sobre novas ocorrências. Ele também informou que notificará o estabelecimento responsável pela presença dos caminhões para que sinalize os locais onde é proibido estacionar. Com isso, será possível autuar eventuais infratores.

Para o presidente do Legislativo, é necessário que haja solução imediata. Jonas baseia seu raciocínio na quantidade de mensagens que recebe relatando o problema, cuja incidência é mais comum logo pela manhã e também no fim do dia, com alguns relatos ao meio-dia, todos períodos em que os caminhoneiros costumam dar uma trégua na boleia. Além do transtorno para os motoristas regulares do trajeto, o parlamentar vê aumentar os riscos de acidentes — em um trajeto já marcado pela dificuldade em realizar a conversão entre as pistas da 101. “A gente espera que, com essa conversa com o pessoal da PF, tenhamos um resultado positivo”, projeta.    

Jonas e Rosane em conversa com Fernando
COMPARTILHE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Câmara propõe audiência pública para discutir “lei do silêncio”

VER MAIS

Resumo da 38ª sessão ordinária

VER MAIS

RESUMO DA 37ª SESSÃO ORDINÁRIA

VER MAIS