Destaques

Fios soltos: Câmara encaminha criação de força-tarefa

Reunião com Celesc, Executivo e provedores de internet definiu termo de cooperação

17 de agosto de 2023

A Câmara Municipal deu um passo importante na resolução de um problema que vinha tirando o sono dos parlamentares: a ocorrência de fios soltos em postes de iluminação de ruas e avenidas da cidade. Após uma reunião carente de definição realizada na sede do Legislativo em março, na tarde de ontem (16) os vereadores voltaram a chamar ao diálogo representantes das empresas provedoras de internet, a assessoria jurídica da Prefeitura e — novidade desta rodada — representante das Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc).

“O mais importante é que [desta vez] a gente saiu com uma ação prática”, reforçou Magno Muñoz, vereador do MDB que, na sessão ordinária da Câmara do dia 7 de agosto, protocolou pedido para que fosse feita a reunião. Na ocasião, além do prejuízo à estética das vias públicas, o parlamentar acrescentou o risco de acidentes, exemplificando com um caso recente de motociclista que se viu enredado pela fiação pendente de um poste.

Como medida efetiva, Muñoz explicou que os envolvidos na reunião se prontificaram a estabelecer um grupo de trabalho, a ser coordenado pelo Departamento de Iluminação Pública do município, executado pelas provedoras de internet e fiscalizada pelos técnicos da Celesc. A ideia é iniciar em setembro uma força-tarefa para atuar em regime de mutirão e fazer a limpeza dos postes, cobrindo as diferentes vias a cada ação semanal. Os presentes também se comprometeram a assinar um termo de cooperação entre as partes. “Foi uma reunião bem propositiva”, concluiu Magno.

De acordo com Alexandre Kern, gestor de equipe técnica da Seanet, empresa que há dezesseis anos atua na região, o problema é de fácil solução: “Só depende de cada provedor”. A questão é que apenas cinco empresas participaram da reunião, e os presentes estimam que haja mais de dez em atividade — algumas delas, possivelmente clandestinas. Ainda assim, Kern acredita que o plano ora pactuado dará resultado.

Ele também destaca que, por norma da Celesc, as empresas são obrigadas a instalar identificadores em suas redes de transmissão. Em cada uma, existe um número de contato para o qual o usuário poderá ligar se observar algum problema. Do mesmo modo, André Gustavo Mina, gerente da Divisão de Compartilhamento de Infraestrutura (DVIC) da Celesc, informou que a companhia possui um canal de denúncias no site ou através do 0800-0480196.

Na avaliação do técnico, os fios soltos são um problema de nível nacional. De fato, basta “dar um Google” para constatar a quantidade de reclamações e de acidentes envolvendo fiação irregular. Com base nisso, em novembro a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) deverão publicar uma resolução visando regulamentar o setor.

COMPARTILHE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Câmara aprova projeto de lei para instituir programa “Amigo do Coração”

VER MAIS

Resumo da Sessão

VER MAIS

Resumo da Sessão

VER MAIS