Destaques

Mobilidade no Centro: mudanças só após obras, afirma Governo

Audiência pública realizada na Câmara recolheu sugestões a serem aplicadas a estudo em curso

29 de fevereiro de 2024

A audiência pública convocada pela Câmara de Vereadores para discutir a mobilidade urbana no Centro, realizada na noite desta quarta-feira (28), foi consensual em relação a um ponto: alguma coisa precisa ser feita. A temporalidade das medidas é que variou, de um “pra ontem” pedido pelo morador a um “tenhamos paciência” do poder público. Isso porque, embora reconheça o problema, o Governo Municipal ainda está desenvolvendo um estudo das soluções possíveis para agilizar o trânsito do bairro. Ao mesmo tempo, está para iniciar uma obra de revitalização em trecho da avenida Governador Celso Ramos, o que limitará as alternativas no decorrer dos próximos meses. Depois disso, a promessa é que haverá “possibilidades muito boas” até o fim do ano.

A expressão otimista foi do engenheiro de transportes Alexandre Gevaerd, da empresa responsável pelo estudo encomendado pela Prefeitura. Ele explicou que o trabalho está sendo desenvolvido em três etapas. A primeira envolve a contagem de veículos que circulam na cidade, seguida de um diagnóstico a ser apresentado no início de abril, com proposta de inclusão de novas ruas no plano viário da cidade. Por fim, a implementação de alterações, entre as quais um novo sistema de conexão entre o morro de Zimbros e o bairro Vila Nova.

Segundo Gevaerd, existem alternativas que podem ser implementadas, aproveitando a mudança de perfil urbano que a cidade experimenta, em função do crescimento da atividade de construção civil. “A hora é agora”, afirmou. Porém, ele avisou que a implantação de vias de mão única é fundamental. “Se não fizer, a gente não vai conseguir avançar.

A audiência, que foi presidida pelo vereador Magno Muñoz (MDB), presidente do Legislativo, contou com as presenças do subtenente André Werner, representando o comando local da Polícia Militar, do comandante da Guarda Municipal, Jaison Correa, da procuradora do munícipio, Elaine Cruz, representando o Governo Municipal, de Lucio Abreu, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), vereadores Diogo Santos e Ednaldo da Silva (MDB), Willian Ismael dos Santos (Progressistas) e Silvana Stadler (PL), além de comerciantes e moradores.

As autoridades coletaram sugestões dos presentes, que, informaram, vão ajudar a subsidiar os estudos em curso. Entre elas, o aumento na fiscalização de trânsito, a extensão da rua Leopoldo José Guerreiro e sua conversão em sentido único, assim como mudança no sentido de algumas vias paralelas. Para Magno Muñoz, é necessário discutir a ideia de um “grande binário” com o município de Bombinhas, com horários definidos para o trânsito de veículos pesados. De acordo com Elaine Cruz, após as obras na avenida e concluídos os estudos, será realizada nova audiência para apresentação dos resultados.

COMPARTILHE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Resumo da Sessão

VER MAIS

Resumo da Sessão

VER MAIS

Câmara Mirim faz sua primeira sessão do ano

VER MAIS