Destaques

Situação do Pronto Atendimento preocupa vereadores

Parlamentares aprovaram requerimento pedindo explicações à coordenação da unidade de saúde

ALCIDES MAFRA/ASSESSORIA CÂMARA PB

26 de agosto de 2022

Algo vai mal no Pronto Atendimento (PA) Maurilio Manoel da Silva, no Centro. Essa, ao menos, tem sido a conclusão da Câmara de Vereadores, que na sessão desta segunda-feira (22) aprovou requerimento para obter informações da instituição responsável pela principal unidade de saúde do município.

O documento, endereçado a Dirce Bauchpiess, presidente da Redeh Beneficiência Cristã, entidade gestora do PA e cuja sede fica no município de Taió (SC), e a Thiago Torres Cardoso, enfermeiro que coordena o Pronto Atendimento, convida ambos a comparecer na sessão da próxima segunda-feira (29) e esclarecer dúvidas dos parlamentares sobre as medidas que estão sendo tomadas face ao aumento da demanda e também com vistas à próxima temporada de verão.

De acordo com Diogo Santos (MDB), um dos principais articuladores do requerimento, a percepção de que há problemas no PA se baseia na quantidade de mensagens que os vereadores recebem da população, a maioria reclamando do tempo de espera para atendimento: “A cidade está se desenvolvendo e a estrutura [do PA] é a mesma. Portanto, queremos saber o que está faltando. A gente quer conversar não mais numa reunião fechada e, sim, em público, ao vivo, para todo mundo estar acompanhando”, disse o vereador na tribuna.

Para os vereadores, há duas questões a serem resolvidas e ambas embasam um segundo requerimento aprovado na mesma sessão, este destinado ao prefeito Joel Lucinda (MDB): falta tanto profissionais quanto estrutura física para dar conta da alta demanda. Por isso, o documento propõe uma revisão no convênio do Governo Municipal com a Redeh para viabilizar a contratação de um terceiro médico para o PA, assim como pede informações sobre o plano, discutido em recente reunião na Câmara com o chefe do Executivo, de utilizar toda a estrutura existente para o Pronto Atendimento, deslocando a Unidade Básica de Saúde (UBS) anexa para outro local.

Os parlamentares também reiteraram apoio à proposta, encabeçada pelo presidente do Legislativo, vereador Jonas Raulino (MDB), de implantação de uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) na cidade, e falaram sobre a construção do PA 24 horas no Balneário Perequê, parceria entre o município e a iniciativa privada anunciada no início do ano e cujo projeto, segundo Diogo Santos, sequer foi aprovado: “Fomos informados que teria o início da construção em março, estamos em agosto e nem o aterro chegou”, criticou o emedebista.

REDEH NÃO VIRÁ

Na terça-feira (23), Jonas Raulino esteve no Pronto Atendimento para entregar a Thiago Cardoso cópia do ofício solicitando a presença do enfermeiro e também de Dirce Bauchpiess na sessão da próxima segunda-feira (29). Em resposta, a direção da Redeh Beneficiência Cristã enviou ofício ao Legislativo informando que, por questões de agenda, não poderá encaminhar representante. A notícia não agradou Diogo Santos, que prometeu retomar o assunto do PA na tribuna.  

Thiago Cardoso recebe ofício das mãos do presidente da Câmara, Jonas Raulino
COMPARTILHE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Executivo, Legislativo e empresários discutem alternativas

VER MAIS

RESUMO DA 9ª SESSÃO ORDINÁRIA

VER MAIS

Em áudios, comerciantes criticam interdição

VER MAIS