Destaques

Vereadores cobram solução para “gambiarras”

Parlamentares planejam se reunir com empresas de telefonia para tratar do problema

ALCIDES MAFRA/ASSESSORIA CÂMARA PB

30 de novembro de 2022

Na sessão da Câmara de Vereadores desta segunda-feira (28), um assunto monopolizou a atenção dos parlamentares: a ocorrência de fios soltos na rede elétrica do município. No início da última semana, alguns membros do Legislativo caminharam pelo trecho em obras da avenida Governador Celso Ramos, no centro da cidade, para avaliar a dimensão do problema — que não se restringe a um único bairro.

“Quase todas as ruas do município têm fio arrebentado”, asseverou Célio Ramos (MDB). De acordo com os vereadores, a responsabilidade pelo emaranhado de fios que, segundo eles, representa risco a pedestres, ciclistas e motociclistas, é das empresas que operam as linhas de telefonia e internet do município. Existe, inclusive, uma lei municipal, aprovada em abril do ano passado, que obriga essas companhias a observarem normas de utilização da rede de transmissão mantida pela concessionária de energia elétrica. Essa legislação prevê multa para as empresas que não removerem fios soltos em suas redes de transmissão.

Diogo Santos defende que haja uma reunião envolvendo vereadores, Executivo e as operadoras. O emedebista acredita que as empresas desconhecem a lei, razão pela qual a conversa é necessária (“para que a gente termine o ano já vendo melhoria nos postes e nas ruas da nossa cidade”).

Colega de bancada, Magno Muñoz concorda: “A gente tem que pegar firme nessa pauta, trazer essas empresas para uma reunião e cobrar efetividade, senão começar a multar essas empresas. Vai resolver, com certeza”.

Enquanto a reunião não ocorre, a situação segue desanimadora: “Deve fazer quase 60 dias que eu fiz o pedido aqui [para a remoção dos fios] e os mesmos fios estão na avenida João Manoel Jaques. Agora, estão pertinho do chão”, relatou Darci França (PL). Não bastasse o risco à segurança, existe a questão da estética, importante para uma cidade que, lembrou Juliano Guerreiro (Progressistas) em sessão anterior, depende do aspecto paisagístico: “Estamos aí lançando uma campanha de Natal para enfeitar as fachadas do comércio, mas, olhando um pouquinho pra cima, a gente vê que a cidade está feia”, arrematou.

COMPARTILHE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Legislativo define nova composição das comissões

VER MAIS

Câmara elege nova mesa diretora

VER MAIS

Dezembro Verde ganha destaque em ações da Câmara

VER MAIS